Mês Literário 2021 – “Múltiplas vozes nas literaturas negras e indígenas”

O eixo que interligará os trabalhos ao longo do Mês Literário em 2021 será o conhecimento, o estudo e o aprofundamento das variadas e potentes vozes que formam as literaturas negras e indígenas do Brasil. 

Adentrando tais territórios literários, é possível voltar no tempo, analisando a História deste lugar batizado de Brasil, para indagar, olhando para o hoje: quem somos, o que fomos? Que vozes nos falam, na nossa atualidade, sobre esta terra que habitamos? 

Mergulhando na diversidade de vozes autorais negras e indígenas, pretendemos compartilhar com as infâncias e com as juventudes novas maneiras de estar no mundo. Formas mais inclusivas, democráticas, que escutem e vejam o outro, sem tentar massacrá-lo, dominar seus discursos ou torná-lo invisível. 

Tais caminhos nos levam, durante o Mês Literário, a investigar a produção das literaturas negras e indígenas nos diferentes momentos – e áreas – do percurso escolar. Pretendemos, como diz a antropóloga Heloísa Pires de Lima, que o conhecimento e o aprofundamento nestas literaturas sejam portas para “desarmar racismos geracionais”.

UNIDADE MADALENA
Na Unidade Madalena, a leitura compartilhada é atravessada pela curiosidade, pelo brincar e pela interação de todos os sentidos – e não será diferente ao longo deste Mês Literário, em que mergulharemos nas literaturas negras e indígenas. Para as crianças pré-leitoras, os livros de Emicida voltados para a primeira infância descortinam trabalhos potentes. Suas obras trazem questões essenciais a serem abordadas com esta faixa etária (tais como a exploração dos múltiplos sentidos do eu e do mundo), mas não só: também revelam como é importante valorizar a representatividade e a ancestralidade para entender-se como pessoa.

UNIDADE GIRASSOL
Na Unidade Girassol, ao longo do Mês Literário, as crianças farão um grande passeio pelas vozes negras e indígenas da literatura infantil e juvenil. Pelas páginas dos livros, criaremos um mapa expandido e multiétnico que revelará, pela bibliodiversidade, a importância do olhar respeitoso para si e para o outro, entendendo que particularidades, quando unidas, formam coletivos que barram preconceitos e opressões. As crianças percorrerão as obras e os desenhos de Heloísa Pires de Lima, Kiusam de Oliveira, Daniel Munduruku, Chimamanda Ngozi, Graça Graúna, Josias Marinho, Edson Ikê, Valentina Fraiz, AbyaYalese, Allan da Rosa, Otávio Júnior, Roni Wasirg Guará, Edmilson de Almeida Pereira, entre outras e outros que formam este universo de vozes, rico e plural.  

UNIDADE CERRO CORÁ
Na Unidade Cerro Corá, o aprofundamento e os debates a serem realizados ao longo do Mês Literário caminham por diversas veredas, que culminam em uma ampla estrada aberta: o entendimento profundo de que a pluralidade nos faz mais vivos, unidos e melhores. Do Ensino Fundamental II ao Ensino Médio, estudantes, professores e comunidade mergulharão nos estudos de mitos indígenas e africanos, nas conversas com autores e ilustradores, na literatura afrobrasileira, no estudo da literatura e das relações raciais. Como voz homenageada, teremos a escritora Conceição Evaristo, uma das principais vozes femininas e negras de nossa literatura brasileira contemporânea. A autora, além de ter cunhado, exerceu em sua obra a
escrevivência, termo que atravessa a literatura feita no chão da realidade – poesia e miséria, ancestralidade e invisibilidade –, tão presente em seus textos e gritante na vida aqui fora.  

CONFIRA AS AÇÕES DO MÊS LITERÁRIO!
INSCRIÇÕES DE 12 A 29 DE ABRIL

OPEN MIC
Convidamos alunas e alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I a participarem do primeiro Open Mic do Colégio Oswald de Andrade, que acontecerá no dia 15 de maio, a partir das 16h00, no canal do YouTube do colégio. O Open Mic (Microfone Aberto) é mais um espaço de participação no Mês Literário e inaugura a proposta de usarmos mais uma linguagem, o inglês, para homenagear as múltiplas vozes negras e indígenas. 

Todas as propostas são aceitas, desde que a língua inglesa esteja presente de alguma forma. O participante pode declamar sua poesia predileta ou, se preferir, apresentar um poema autoral; tocar uma música sozinho ou com familiares; dramatizar a cena de uma peça de teatro que aprendeu na escola ou criar um diálogo sobre o que mais gosta de fazer para interpretar com um amigo; pode fazer uma animação legendada ou nos mostrar aquele curta-metragem que gravou para a aula de inglês no ano passado; gravar em vídeo uma coreografia feita na sua casa; valem desenhos e pinturas explicadas; memorizar trechos  de um conto de terror e encenar com um figurino amedrontador, ou mesmo apenas tirar o livro da prateleira e lê-lo com o maior entusiasmo. Vale tudo isso e o que mais a sua criatividade ditar, afinal estaremos aqui para ouvir, ver e aplaudir no final. Mas não se esqueça, a língua inglesa deve estar presente de alguma forma na sua apresentação. Seja na trilha sonora ou no seu poema autoral, o inglês é obrigatório no Open Mic.

A seguir você encontrará todas as informações para enviar seu material e participar do primeiro Open Mic!

CONCURSO DE DECLAMAÇÃO
Convidamos alunas e alunos, assim como toda comunidade do Colégio Oswald de Andrade, a participarem da 32ª edição do Concurso de Declamação, a primeira feita de forma totalmente virtual.

O Concurso de Declamação é uma das ações mais longevas desenvolvidas pelos estudantes e comunidade do Colégio Oswald e tem como objetivo estimular a expressão artística em poesia. Com transmissão marcada para o dia 22 de maio, a partir das 16h00, no canal do YouTube do Oswald, esperamos que todos e todas possam experimentar essa ação da palavra como corpo e do corpo como palavra.

CONCURSO DE ESCRITA: “Leituras do mundo – lendo a si e o outro”

O Concurso de Escrita é um evento anual realizado pelo Colégio Oswald de Andrade destinado a estudantes do Ensino Fundamental II e Ensino Médio, além de toda a comunidade oswaldiana e parceiros, buscando ampliar a produção autoral, viabilizar a publicação de composições de escrita própria, assim como potencializar a intencionalidade e o papel público e social da criação e da leitura de textos de teor estético e argumentativo. Nessa mesma perspectiva, neste ano teremos a inclusão das categorias de língua estrangeira.

Confira as propostas:

Ensino Fundamental II

  1. 6º e 7º ano – conto
  2. 6º e 7º ano – poesia
  3. 6th and 7th grades – fanfiction
  4. 8º e 9º ano – conto fantástico
  5. 8º e 9º ano – poesia 
  6. 8th and 9th grades – short story

Ensino Médio 

  1. Artigo de opinião
  2. Crônica
  3. Poesia
  4. Leyenda
  5. Opinion Essay

Comunidade Oswaldiana

  1. Poesia
4.4 7 votes
Article Rating