Mês Literário – EF II e EM

O Mês Literário acontece desde 2012 no Colégio e, no Ensino Fundamental II e Médio, nossos alunos e alunas aproveitam os momentos do Mês Literário para exercitar outros olhares para o fazer literário. Oficinas e palestras com escritores, discussões sobre formas distintas de literatura e eventuais aprofundamentos em temas específicos, como a Poesia Marginal, já povoaram nossas edições anteriores.

Também, dentro da programação do Mês Literário da Unidade Cerro Corá, temos o já tradicional Concurso de Declamação, que acontece em nossa escola desde o ano de 1989.

Último evento

Brasil visto de perto, Brasil visto de preto

Ao abordar os 100 anos da Semana de Arte Moderna, importante marco da literatura e cultura brasileiras, é imprescindível falar sobre seu contexto histórico, bem como sobre os caminhos estéticos, éticos e políticos que se abriram desde então. É imprescindível, da mesma forma, enxergar nesses caminhos dilemas e impasses que se desdobraram ao longo deste último século. 

Dilemas e impasses, limites e questões que se colocam, vivos, na literatura, no teatro, no cinema, nas canções e artes visuais e que dizem muito, assim como as primeiras propostas e apostas daqueles modernistas de 1922, sobre as maneiras que fomos (e vamos) construindo o que é o Brasil.  

O Mês Literário da Unidade Cerro Corá, que acontece ao longo de maio, pretende abordar questões – e aprofundá-las – olhando criticamente para a Semana de Arte Moderna. Do 6º ano do Ensino Fundamental II à 3ª série do Ensino Médio, alunas e alunos, professores de diversas áreas, funcionários e comunidade são convidados a refletir sobre 1922 olhando, também, para obras e artistas que, mesmo não sendo ali conjurados, sempre estiveram presentes no entendimento da arte e cultura brasileiras. 

Dentre as ações previstas para o Mês estão aulas sobre a Semana de Arte Moderna, cine debates sobre Modernismo e Modernidade, oficina de slam, debates sobre obras de artes visuais modernistas, intervenções artísticas realizadas por estudantes do Ensino Médio, saídas pedagógicas e o Encontro Literário, tradicionalmente aberto para a comunidade.  

Brasil visto de perto, Brasil visto de preto é o título do Mês Literário da Unidade Cerro Corá. A repetição essencial de palavras e a sutil troca de letras oferecem uma profunda e dialética dimensão desses cem anos que nos trazem, de volta e em outra perspectiva, a Semana de Arte Moderna. Pois lado a lado com o entendimento historiográfico sobre a Semana, é urgente atravessar 1922 de perto e de preto. “Eu visto preto/Por dentro e por fora”, afirma Edi Rock em “Negro drama” (Racionais MC’s, Edi Rock e Mano Brown). Enquanto Mário de Andrade, em “Garoa do meu São Paulo” (Lira paulistana, 1945), nos oferecia o olhar de um eu-lírico lânguido, difuso e aturdido pela divisão social em classe, grana e cor: 

Garoa do meu São Paulo,

– Timbre triste de martírios –

Um negro vem vindo, é branco!
Só bem de perto fica negro,

Passa e torna a ficar branco.

(Essa São Paulo, vale dizer, que é a mesma “terra de arranha-céu” que recebe Mano Brown, também em “Negro drama”, no final dos anos 1990.)

Machado de Assis, Maria Firmina dos Reis, Lima Barreto, Cruz e Souza; Carolina Maria de Jesus, Stela do Patrocínio, Marilene Felinto, Conceição Evaristo, Jarid Arraes; Cartola, Mano Brown, Ailton Krenak, Daniel Munduruku, Davi Kopenawa Yanomami: nomes que, dentre outros, estão em 1922 . Melhor dizendo, e seguindo o percurso investigativo que envolve nosso Mês Literário: as ausências latentes de vozes negras e indígenas se fazem fortes, nomeadas, em nosso presente, e nos levam a olhar novamente o Brasil apresentado em 1922 – agora, de perto, e de preto. 

CONCURSO DE DECLAMAÇÃO
Inscrições até 16/05

Com grande satisfação, convidamos alunas e alunos, assim como toda comunidade do Colégio Oswald de Andrade, a participarem da 33ª edição do Concurso de Declamação.

O Concurso de Declamação é uma das ações mais longevas desenvolvidas por estudantes e pela comunidade do Colégio Oswald e tem como objetivo estimular a expressão artística em poesia. Marcado para o dia 11 de junho, a partir das 16h00, convidamos a todos e todas para experimentarem essa ação da palavra como corpo e do corpo como palavra.


CLIQUE AQUI
PARA VISUALIZAR O REGULAMENTO E FAZER A SUA INSCRIÇÃO!

Categorias:
– Primeiros Leitores: 4º e 5º ano (individual)
– Primeiros Leitores: 4º e 5º ano (grupo)
– 6º e 7º ano (individual)
– 6º e 7º ano (grupo)
– 8º e 9º ano (individual)
– 8º e 9º ano (grupo)
– Ensino Médio (individual)
– Ensino Médio (grupo)
– Comunidade oswaldiana (individual): funcionários, ex-alunos e famílias
– Comunidade oswaldiana (grupo): funcionários, ex-alunos e famílias
– Declamação em língua estrangeira (individual)
– Declamação em língua estrangeira (grupo)

Outras edições

5 1 vote
Article Rating