O Estudo do Meio da 2ª série do Ensino Médio acontece, desde 2010, sob a lógica da Deriva Psicogeográfica. A premissa da deriva dialoga com a cidade como campo de ações ‒ a deriva como método de retomada e de apropriação deste campo, colocando em pauta as interações entre a cidade e os indivíduos (psicogeografia).

No Oswald, o processo procura respeitar estas premissas. Sendo assim, nossos alunos saem da escola para derivar pela cidade em três grandes regiões: Zona Cerealista-Liberdade, centro antigo e a Zona Sul-Berrini. As três saídas seguem roteiros em que não são impostos projetos de antemão e os estudantes podem, dentro de um recorte espacial, derivar e construir seu projeto geográfico e artístico.

O desenho pedagógico desta atividade é centralizado na disciplina de Geografia, com apoio das disciplinas de Artes e Corpo (Artes Visuais, Dança e Música). Dentro destas disciplinas fazemos um movimento contrário ao movimento comum ‒ não criamos projetos de antemão, mas criamos um repertório comum artístico para que o estudante crie seu projeto processualmente ao ato de derivar.

Dentro do recorte artístico, temos possibilidades pedagógicas que tangem videodança, paisagem sonora, fotografia analógica e digital de grande formato, documentário e videoinstalações. O repertório é vasto e imbricado, buscando ampliar as potencialidades da deriva e de um futuro projeto artístico-geográfico.

Estar em derivas é romper com os tradicionais Estudos do Meio, não por meio da negação, mas, sim, por meio do confronto pedagógico, ou seja, da comparação de metodologias e práticas pedagógicas que só potencializam o aprendizado.

A deriva é oportunidade de experienciar a cidade de São Paulo ‒ trajetos, uso do transporte público, visitação de equipamentos culturais, aula na praça, fotografar, gravar ruídos e transformar em música ou apenas deixar que este ruído seja um outro ruído que atravessa as paredes da escola.

A deriva é um exercício de diferentes ritmos e, principalmente, de acolhimento dos diversos ritmos da cidade.

Acesse: http://reverbe.net/cidades/